Greta Thunberg é forçada a sair do protesto climático após multa | notícias da crise climática

Um ativista climático é levado pela polícia por bloquear o tráfego durante um protesto perto do porto de Malmö, na Suécia.

A ativista climática Greta Thunberg foi retirada à força pela polícia de um protesto na cidade de Malmö, no sul da Suécia, horas depois de um tribunal local multá-la por desafiar as ordens da polícia durante um protesto semelhante no mês passado.

Thunberg, 20, que se tornou o rosto de jovens ativistas climáticos em todo o mundo depois de realizar protestos semanais em frente ao parlamento sueco, admitiu durante um processo judicial na segunda-feira que violou uma ordem policial, mas se declarou inocente.

Questionada por repórteres se ela teria mais cautela no futuro após a multa, Thunberg disse que os manifestantes climáticos “definitivamente não vão recuar”.

“As leis precisam ser mudadas porque sabemos que o mundo não pode ser salvo seguindo as regras”, disse o ativista.

“É um absurdo que aqueles que agem de acordo com a ciência paguem o preço”, disse ele a repórteres no Tribunal Distrital de Malmö.

Thunberg foi tirada de um protesto climático perto do porto de Malmö [Andreas Hillergren/TT News Agency via Reuters]

Thunberg e outros ativistas do grupo Reclaim the Future bloquearam a estrada para caminhões de petróleo no porto de Malmö em 19 de junho. Ele foi acusado de não ter saído quando ordenado a fazê-lo pela polícia.

Após a sentença de segunda-feira, Thunberg e outros ativistas voltaram ao porto de Malmö, apenas para serem escoltados de volta pela polícia por bloquear o tráfego.

Thunberg já havia dito ao tribunal que suas ações eram justificadas. “Acredito que estamos em uma emergência que ameaça a vida, a saúde e a propriedade”, disse ele. “Inúmeras pessoas e comunidades estão em risco a curto e longo prazo.”

READ  Tesla perde estimativas para entregas trimestrais; Ações caem

O tribunal ordenou que ele pagasse uma multa de 1.500 coroas (US$ 144) e mais 1.000 coroas ao fundo sueco para vítimas do crime.

A pena foi imposta de acordo com sua renda. O descumprimento das ordens da polícia acarreta uma pena máxima de prisão de seis meses.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *