NOTÍCIA

Audiência pública na OAB vai discutir critérios de nomeação dos conselheiros do TCE

Audiência pública na OAB vai discutir critérios de nomeação dos conselheiros do TCE 07 Novembro 2017 por:
Equipe Horizonte MS
Foto: Divulgação 
 
 
 
 
 
 
 
A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS) promoverá audiência pública para debater os critérios de escolha dos futuros Conselheiros do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul. O colóquio acontece no auditório da OAB/MS, às 08h00 do dia 07/11.
 
Em virtude da aposentadoria dos Conselheiros do TCE/MS José Ricardo Pereira Cabral e Marisa Joaquina Monteiro Serrano, conforme divulgado no Diário Oficial do Estado de Mato Grosso do Sul nº 9.525, no dia 1º de novembro, a OAB/MS e a Associação dos Auditores Estaduais de Controle Externo do TCE/MS (AUDTCE/MS) defendem de forma precípua que indicações futuras para escolha dos Conselheiros dos Tribunais deverão impreterivelmente basear-se em parâmetros definidos e respaldados pela Constituição Federal.
 
O Conselho Pleno da OAB ajuizou uma ADPF (Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental) junto ao STF este ano para exigir a interpretação do Art. 73 da Constituição da República, que estabelece os critérios para a escolha de Ministros e Conselheiros de Tribunais de Contas.
 
A medida vem de encontro à campanha nacional "Conselheiro Técnico", defendida pela Associação dos Auditores de Controle Externo do TCE/MS (AUDTCE/MS), afiliada à Associação Nacional dos Auditores de Controle Externo dos Tribunais de Contas do Brasil (ANTC), que tem o fim de promover a participação da sociedade de maneira transparente e democrática na discussão dos nomes indicados a sucessores.
 
Veja abaixo o art. 73 da Constituição da República:
 
Art. 73. O Tribunal de Contas da União, integrado por nove Ministros, tem sede no Distrito Federal, quadro próprio de pessoal e jurisdição em todo o território nacional, exercendo, no que couber, as atribuições previstas no art. 96.
§ Iº Os Ministros do Tribunal de Contas da União serão nomeados dentre brasileiros que satisfaçam os seguintes requisitos:
I - mais de trinta e cinco e menos de sessenta e cinco anos de idade;
II - idoneidade moral e reputação ilibada;
III - notórios conhecimentos jurídicos, contábeis, econômicos e financeiros ou de administração pública;
IV - mais de dez anos de exercício de função ou de efetiva atividade profissional que exija os conhecimentos mencionados no inciso anterior.
 
 
Fonte: A Crítica 
 

VEJA TAMBÉM

ENQUETE

Michel Temer presidente: com uma série de propostas impopulares para resolver, Temer vai conter a crise econômica?
sim
nao